Maior contrato de concessão rodoviária do país entra em vigor  

Maior contrato de concessão rodoviária do país entra em vigor  

Por: Santelmo - M&TExpo  | Crédito imagem: Moba Parts

Com previsão de investimentos de R$ 14,8 bilhões em obras de modernização, as rodovias Rio-Santos e Presidente Dutra serão administradas pelo Grupo CCR nos próximos 30 anos 

O Governo Federal repassou para o Grupo CCR, no dia 04 de março, a gestão conjunta de duas das principais estradas brasileiras. Vencedora do leilão realizado em outubro último, a empresa será responsável pela administração das rodovias Rio-Santos e Presidente Dutra pelos próximos 30 anos. O contrato, considerado o maior do tipo já assinado no país, prevê investimentos de R$ 14,8 bilhões em obras de modernização das vias, além de outros R$ 10,8 bilhões que serão aplicados em serviços operacionais que devem beneficiar 46 cidades.

Na opinião de Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura, a concessão impulsionará o desenvolvimento econômico. “Pela rodovia Dutra trafega 50% do PIB brasileiro. Além disso, as regiões metropolitanas de São Paulo e do Rio de Janeiro concentram juntas R$ 1 trilhão do PIB”, destaca Freitas, indicando que os investimentos trarão as duas estradas para o século 21, com mais segurança para os usuários e condições melhores para o escoamento da produção nacional para os portos do Sudeste. “É mais emprego e riqueza para a população”, completa.

A expectativa é que sejam executados 590 km de faixas adicionais que ampliarão a capacidade de ambas as rodovias, além de mais 80 km de duplicação da BR-101 (entre Angra dos Reis e o Rio de Janeiro). Devem ser construídos, ainda, 144 interseções e dispositivos nas vias marginais que facilitarão o acesso às cidades ao longo das estadas, que também ganharão diversas estruturas operacionais e quatro áreas destinadas ao descanso dos caminhoneiros.

As pistas terão iluminação LED, monitoramento com câmeras automáticas que identificarão incidentes, Wi-Fi para emergências e sistema de pedágio sem parada (por livre passagem em Guarulhos). Outras inovações que serão adotadas é o programa para neutralizar a emissão de poluentes e a tecnologia iRap (padrão internacional), que reduz os números de acidentes.

Também estão entre os destaques da concessão o investimento de quase R$ 1,5 bilhão na região de Guarulhos para facilitar o acesso ao aeroporto e solucionar os gargalos do trânsito, e mais R$ 1,2 bilhão que será destinado para a Serra das Araras, que terá a pista de subida duplicada. “Com todas as intervenções previstas na concessão, a projeção é que os trabalhos resultem em mais de 218 mil novas vagas de emprego ao longo do contrato”, afirmou Freitas.