Rejeitos de minério mantêm a conservação de obras de pavimentação

Rejeitos de minério mantêm a conservação de obras de pavimentação

Revista M&T Expo - junho 2022 | Fonte: Assessoria de Imprensa

Intervenções foram realizadas, há dez meses, em estrada que liga três distritos de Mariana

O aproveitamento de rejeitos de minério da Samarco foi o procedimento escolhido para as obras de pavimentação de estrada que liga os distritos de Constantino, Goiabeiras e Cuiabá, em Mariana.

Após dez meses da conclusão das intervenções, o estado de conservação da via mostra os benefícios da utilização do material. A durabilidade é o principal deles. A startup Ecomud, apadrinhada pela empresa no Desafio MinerALL, desenvolveu o projeto e foi a responsável pela execução dos trabalhos.

“A iniciativa proporciona o aproveitamento do rejeito em grande quantidade, aumento de resistência, redução de poeira, elimina a geração de lamaçais e atoleiros nas estradas em período de chuva”, destacou o diretor-executivo da Ecomud, Vitor Hugo Ferreira dos Santos, ressaltando o diferencial do material utilizado nas obras, de baixo custo e capaz de preservar o aspecto natural do solo.

Nos três distritos de Mariana, as intervenções alcançaram 11 quilômetros da área, mantendo o traçado original e as características do entorno. Também foram feitas obras de drenagem. Além das mais de 500 pessoas que residem nos distritos, as intervenções trouxeram melhorias, como a redução do tempo de viagem e mais segurança para a população que transita pelo local.

A iniciativa da Samarco é resultado de uma parceria entre o Consórcio Intermunicipal Multissetorial do Vale do Piranga (Cimvalpi) e a Prefeitura de Mariana.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Mariana, Pedro Nunes, lembrou que a previsão para utilização do material é uma das propostas do PADE.

“O rejeito de minério vem superando as nossas expectativas de qualidade e conservação das nossas estradas vicinais. Iniciaremos mais uma base no distrito que interliga os subdistritos de Mainart e Vargem”, disse Nunes.