Indústria de caminhões cresce 82% e atinge a melhor fase desde 2013

Indústria de caminhões cresce 82% e atinge a melhor fase desde 2013

Por: Santelmo - M&TExpo

A produção de caminhões nas montadoras brasileiras acumulou o maior volume para o período de janeiro a novembro dos últimos oito anos

A fabricação de caminhões encerrou os onze meses de 2021 com um crescimento de 82%. Até o mês de novembro, as montadoras produziram 146.415 unidades, uma alta expressiva em relação às 80.415 fabricadas nesse mesmo período de 2020. Os dados foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

A partir desse desempenho, esse setor alcança a melhor fase para período desde 2013. De acordo com o vice-presidente da Anfavea, Gustavo Bonini, mesmo com as dificuldades em relação às entregas de componentes, o setor de caminhões mantém uma trajetória de recuperação desde o segundo semestre do ano passado, puxado pela demanda na mineração, construção, agronegócio e e-commerce.

De acordo com ele, a demanda por caminhões continuará aquecida em 2022, já que o cenário é positivo para os mercados que mais tem demandado por esses veículos. Contudo, é necessário ter prudência devido a fatores que geram insegurança, como aumento da inflação e dos juros, a revisão do PIB para baixo e a falta de componentes.

No mês de novembro, o parque industrial de caminhões chegou a produzir 14.380 unidades, quantidade que representou alta de 4,7% em relação aos 13.733 caminhões fabricados no mês de outubro. Em comparação com o mês de novembro de 2020, o crescimento foi de 25,3%, também o melhor resultado para o mês desde 2013, segundo a Anfavea.